As propostas seguem hoje para aprovação, em assembleia da república, e preveem cheques-dentista para todas as crianças a partir dos dois anos e vales para óculos a todas as crianças, até aos 18 anos, desde que prescrito pelo médico assistente, dentro do SNS.

Estas são apenas algumas das novas medidas que compõem o programa do XXII Governo Constitucional que pode ler aqui (download PDF) na íntegra. A grande meta é reduzir os custos que os portugueses suportam na área da saúde.

A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) teve um papel preponderante na decisão desta medida e disponibiliza-se, agora, para integrar uma discussão aberta sobre o tema e novas medidas.

Saiba mais sobre a atividade da OMD neste projeto e leia a Carta Aberta enviada aos dirigentes dos partidos políticos que concorreram à Assembleia da República.

O objetivo desta ação é “alargar a cobertura do cheque dentista a todas as crianças entre os dois e os seis anos, de modo a permitir a observação e deteção precoce de problemas de saúde oral”. Orlando Monteiro da Silva, bastonário da ODM

Atualmente, os cheques dentista são atribuídos apenas a crianças que frequentam escolas públicas e só a partir da escolaridade básica, geralmente depois dos 7 anos.

O plano do governo prevê ainda a criação um “vale de pagamento de óculos a todas as crianças e jovens até aos 18 anos e pessoas com mais de 65 anos beneficiárias do rendimento social de inserção”, desde que a prescrição seja feita em consulta no Serviço Nacional de Saúde (SNS). Cujas taxas também preveem revisão.

Acompanhe a atualização desta e de outras notícias sobre o setor da saúde em Portugal.