A história do design escandinavo é um tanto complexa. A sua origem remonta a 1954. Ano que marca o cunhar do conceito e a definição de um estilo que viria a revolucionar o mundo do design moderno. Descubra por que razão, neste artigo!

A história do Design Escandinavo

Com o terminar da Segunda Guerra Mundial, a Europa foi inundada por um desejo comum de inovação e modernidade. Esta vontade manifestou-se, no Design de Interiores, através do acentuar das formas, das características naturais dos materiais e da funcionalidade das peças.

Em países como a Noruega, a Suécia, a Dinamarca, a Islândia ou a Finlândia, o Design Escandinavo surgiu como uma filosofia que dita que a função deve antepor-se à forma. Uma doutrina seguida por muitos arquitetos e designers de renome, incluindo o homem do renascimento dinamarquês Arne Jacobsen (1902–1971).

Uma herança do Design Escandinavo é a colaboração entre Arne Jacobsen e a empresa dinamarquesa de design de móveis, Fritz Hansen. Lembrado por designs simples, elegantes e funcionais, Arne Jacobsen foi responsável pela criação da cadeira Jacobsen Ant e a cadeira Jacobsen Series 7, em 1952. Peças que impulsionaram os nomes de Jacobsen e Fritz Hansen para a história do mobiliário e que são, hoje, exemplos excecionais dos princípios do Design Escandinavo.

         Cadeira Jacobsen Ant | Imagem meramente ilustrativa                                             Cadeira Jacobsen Series 7| Imagem meramente ilustrativa

No final da década de 50, Arne Jacobsen foi também o arquiteto responsável pelo projeto do Royal Hotel, em Copenhagen. Para o qual projetou a famosa cadeira Egg e a cadeira Swan, duas das várias peças que viriam a ser patrimônio nacional e internacional.

       Egg Chair by Arne Jacobsen | Imagem meramente ilustativa                                   Swan Chair by Arne Jacobsen | Imagem meramente ilustrativa

A influência de Alvar Alto no Design Escandinavo

A par de Jacobsen, outro dos mais emblemáticos nomes da história do Design Escandinavo é: Alvar Aalto. Nascido a 3 de fevereiro de 1898, numa pequena cidade finlandesa chamada Kuortane, Aalto deixou-se inspirar por arquitetos como Charles-Édouard Jeanneret (também conhecido como Le Corbusier) e Walter Gropius para criar edificações paradigmáticas nos quatro cantos do mundo.

No entanto, Alvar Aalto não foi apenas um arquiteto brilhante. Ele foi também o responsável pela criação de peças de mobiliário que rapidamente se tornaram referências do Design Escandinavo. Exemplo disso mesmo são o icônico vaso Savoy ou o famoso banco modelo 60, fabricado em massa pela Artek, empresa fundada por Aalto e a arquiteta Aino Maria Marsio-Aalto, sua esposa.

        Savoy Vase by Alvar Aalto | Imagem meramente ilustrativa                                              Stool 60 by Alvar Aalto | Imagem meramente ilustrativa 

Em contrapartida, atualmente, quando se fala de Design Escandinavo, a primeira coisa que nos vem à cabeça são os catálogos da IKEA. A popular rede sueca, que há muito se tornou um ícone do mobiliário, oferece uma ampla gama de opções a um preço acessível, profundamente caracterizadas pela funcionalidade e pelo minimalismo.

Elementos do Design Escandinavo Moderno

Espaços interiores com inspiração escandinava devem proporcionar uma sensação imediata de calor e ordem, onde uma onda de harmonia e clareza visual invade os ocupantes do espaço.    Dito isto, existem diversos elementos que compõem o Design Escandinavo Moderno. Entre eles:

1 – Cor

Pelas condições climáticas adversas, os países escandinavos procuravam criar interiores quentes e acolhedores, usando uma certa paleta de cores. A falta de luz natural, por exemplo, explica o predomínio do branco. Mas não sozinho!  Cores suaves e naturais são muito utilizadas nos têxteis introduzidos em espaços interiores, como sofás e almofadas. Por outro lado, as cores pastel são cada vez mais populares no Design Escandinavo Moderno.

2 – Luz

No Design Escandinavo, a luz natural é sempre valorizada, precisamente porque nos países nórdicos há pouca luz durante longos períodos do ano. Assim, espaços amplos e janelas de grande dimensão são elementos indispensáveis neste conceito de design.

3 – Material

Ao contrário do design minimalista, o Design Escandinavo foca-se na utilização de material orgânico. Aliás, os nórdicos são amplamente conhecidos pelo seu forte vínculo à natureza. Facto que se manifesta na ampla utilização de madeira: um material predominante no Design Escandinavo. Contudo, para além da madeira, o metal é muitas vezes utilizado em peças de mobiliário ou nos elementos decorativos selecionados.

MEDD: praticidade e elegância no Design de Interiores

No projetar de Espaços Interiores, a MEDD oferece uma combinação de funcionalidade e elegância a qualquer espaço. Com mobiliário técnico simples, funcional e exclusivo, a nossa equipa de Designers salienta as características do ambiente e maximiza o potencial de qualquer ambiente de trabalho. Fale connosco!

Peça já o seu orçamento!

Contacte-nos!

Quer ter acesso às novidades?

Quer ter acesso às novidades?