São os primeiros nativos digitais da história. Vivem o presente, mas preocupam-se com o futuro. O seu e o do planeta. Confiam no seu sucesso profissional, acham que são bons cidadãos e acreditam num país com menos desigualdade. São a favor do aborto e da eutanásia. Compram online, mas poupam. Não querem comprar casa própria, mas querem sair da dos pais, e a grande maioria quer ter filhos — em média dois.

A pirâmide desta geração tem uma nova hierarquia: ter bateria e “wi-fi” no iPhone tornaram-se necessidades tão básicas como a alimentação. E é por isso que quando entram em qualquer espaço, seja um restaurante, uma farmácia ou uma clínica, a primeira coisa que fazem é pedir a “password” da internet. E se puderem check in online para quando chegarem serem imediatamente atendidos, tanto melhor!

Nunca a comunicação foi tão imediata e facilitada. Estes jovens adultos partilham experiências, trocam impressões, criam e divulgam conteúdos onde e quando querem.

É fundamental que entenda esta geração para se poder integrar e conseguir seduzi-la!

Eles são o futuro e a boca do mundo nas redes sociais.
Se os conquistar, a internet será inundada de elogios sobre si, o seu espaço, a sua decoração, o serviço prestado, a música ambiente, a cor das paredes ou a casa de banho que é “super instagramável!”

Cada vez mais a relação profissional de saúde-paciente ganha relevância no sucesso do tratamento.

Para estes jovens, ser saudável não significa apenas o contrário de “estar doente”. O bem-estar tornou-se uma procura diária. Fazem exercício físico, comem de forma saudável e procuram equilíbrio entre o corpo e a mente. Consideram-se fits (=em forma) e querem viver da melhor forma possível. Vivem ativamente o presente, mas preocupam-se em adotar medidas preventivas que garantam o seu melhor envelhecimento. Evitam conscientemente alimentos e hábitos de vida prejudiciais à saúde e recorrem, para isso, a várias tecnologias de suporte. Usam aplicações para medir o seu ritmo cardíaco e programam o telefone por forma a condicionar o seu sono às horas recomendáveis.

Quando procuram um profissional de saúde vão muito informados. Quando chegam exigem mais informação do que já adquiriram nas suas pesquisas digitais, questionam o profissional e a decisão de seguir a prescrição será inteiramente do próprio.

A geração do Dr Google e do autocuidado

Esta geração é hiperinformada. Têm acesso a todas as fontes de informação, através dos canais digitais, onde nadam como peixinhos, mas não têm o conhecimento científico para discernir o que realmente é verdadeiro do que é criado apenas para gerar tráfego ou falsas necessidades. Chegam à farmácia e já pedem o princípio ativo que não só curará a sua enfermidade como prevenirá outros males.

7 passos para atingir, conquistar e fidelizar os millenials:

Alargar a oferta de serviços;

Apostar na hiperpersonalização;

Privilegiar a utilização dos canais digitais;

Investir em soluções self-service;

Adaptar os horários de funcionamento;

Renovar as competências de todos os colaboradores;

Incentivar o diálogo.

Crie todas as condições para atrair, conquistar e fidelizar esta geração. Nós estamos aqui para o apoiar em todo o processo. Crie um espaço pensado para o seu público e conquiste o sucesso.