Embora bem-sucedidos e extremamente populares, os serviços de drive-thru da farmácia podem apresentar alguns desafios de design, especialmente para “marinheiros de primeira viagem”. Descubra, neste artigo, algumas guidelines que deve considerar antes de investir num FarmaDrive!

FarmaDrive: o que é?

Provavelmente já ouviu falar do FarmaDrive. Em Portugal, este conceito foi inicialmente apresentado e explorado pela Farmácia Silveira do Rosário, no ano de 2002. A este respeito, João Silveira, farmacêutico desta casa, afirma: “graças ao FarmaDrive, a pessoa tem mais privacidade, um atendimento mais personalizado, mais rápido e mais conveniente”. Essencialmente, estas instalações visam satisfazer as imposições de um mercado cada vez mais exigente, através de uma prestação de serviços realmente prática. Assim, quer se trate de uma bicicleta, uma mota, uma trotinete elétrica ou um carro, o FarmaDrive permite aos utentes da farmácia permanecer nos seus veículos enquanto gozam de um atendimento realmente célere e ágil. A par disto, no ano de 2016, surgiu a ideia de associar um novo método de pagamento ao FarmaDrive: a Via Verde. Uma solução que acabou por tornar o processo de pagamento ainda mais simples e conveniente.

Guidelines para a conceção de um FarmaDrive 

Atualmente, podemos dizer que os balcões de atendimento Drive-thru são o verdadeiro must-have da nova geração de utentes. De facto, as expetativas dos utentes da farmácia mudaram. As novas tecnologias e canais digitais vieram mudar as regras do jogo. Hoje, a exigência por conveniência, rapidez e comodidade aumentou. Os utentes anseiam pela possibilidade de ir à farmácia sem sair do carro e perder minutos preciosos do seu dia à procura de estacionamento. Ao entregar variedade, qualidade e personalização pela janela de um Drive-thru, a farmácia está a fazer uma aposta no futuro. Na realidade, qualquer FarmaDrive é uma resposta assertiva ao contexto socioeconómico que atualmente se vive. Como tal, deve ser concebido para acomodar a circulação automóvel, através de um design estratégico e consolidado. Deixamos aqui algumas guidelines que vale a pena considerar antes de investir:

1 – Considere o espaço existente 

Antes de mais, para que o FarmaDrive seja uma opção viável, convém que a sua farmácia esteja localizada num edifício perto da rua. Isto é crucial para tornar o acesso a ele mais simples e adequado. Também o tamanho e a configuração do local vão determinar o design do seu balcão de atendimento Drive-thru, prestando especial atenção a todos os códigos e regulamentos associados. De forma geral, edifícios localizados na orla da estrada com entradas principais acessíveis a partir da via pública encorajam a entrada do utente e aumentam a sensação de segurança.

2 – Tome decisões sustentadas 

Depois de saber se é ou não possível acomodar o espaço da sua farmácia a um Drive-Thru, resta saber se é um investimento rentável ou até mesmo apropriado. Para isso, recomendamos que faça um estudo de mercado e considere o tráfego do local. O número de vendas estimado vai sempre depender do número de veículos que passa pelo local. Afinal, a grande vantagem do FarmaDrive é a possibilidade de captar e reter novos utentes pela conveniência da sua prestação de serviços.

3 – Preste atenção aos detalhes

Ao selecionar materiais e cores, deverá prestar especial atenção ao contexto circundante e adaptar o design à arquitetura dominante. Os materiais deverão ser resistentes e altamente duráveis. As janelas do postigo devem ser sempre mantidas desobstruídas e ser facilmente identificáveis. Toldes ou sinalética exterior devem ser utilizados para demarcar claramente o local e orientar os condutores de forma eficaz.

4 – Planeie o seu FarmaDrive com cuidado

As entradas e saídas devem ser cuidadosamente planeadas para não criar constrangimentos de circulação para quem entra e sai do FarmaDrive. Um planeamento cuidado irá contribuir para a prevenção de acidentes. Neste sentido, curvas apertadas ou limites de passeio demasiado altos devem ser evitados. Da mesma forma, as áreas de estacionamento devem ser fixadas em locais próximos à entrada principal da farmácia e longe do postigo, para que ninguém bloqueie a passagem. Aqui, o objetivo é criar um circuito simples que considere os distintos volumes dos vários automóveis que poderão visitar o seu Drive-thru.

5 – Não se esqueça de ornamentar 

Caso o terreno o permita, é sempre boa ideia criar barreiras naturais capazes de delimitar o percurso e/ou o perímetro. Falamos de arvores, arbustos e plantas de exterior em geral. Soluções simples e esteticamente apelativas que tornam o ambiente mais convidativo e ajudam a absorver o ruído do tráfego. Na zona de entrada e junto às paredes do edifício, as áreas ajardinadas são sempre uma mais-valia. Para as ornamentar, devem ser utilizadas plantas tolerantes ao sol e – claro está – apenas espécies compatíveis com ambientes urbanos.

Medd: para o design da sua farmácia!

Na MEDD, respondemos às exigências do setor farmacêutico ao combinar layouts funcionais com ideias inovadoras. Ergonomia, conforto, privacidade, qualidade estética e clareza visual são apenas alguns dos aspetos que garantimos com o desenvolvimento de projetos de construção e remodelação para farmácias. Trabalhamos ao lado dos nossos clientes para desenvolver soluções inteligentes e funcionais que colocam a otimização dos fluxos de trabalho e os níveis de satisfação dos seus utentes em primeiro plano.

Peça já o seu orçamento!

Contacte-nos!

Quer ter acesso às novidades?