Já imaginou como seria se pudesse analisar o percurso de compra do seu utente para formular estratégias de visual merchandising realmente eficazes? Descubra, neste artigo, os benefícios da utilização de sensores de movimento nas farmácias!

Sensores de movimento: para a análise do percurso do utente

Atualmente, o utente da farmácia tem múltiplas opções. Ele pode optar por fazer compras na farmácia ou simplesmente comprar online. Com tantas opções à disposição, torna-se indispensável otimizar a experiência de compra do utente fazendo-se valer da tecnologia para desenvolver estratégias vantajosas e realmente adequadas. Afinal, não é à toa que as plataformas de e-commerce utilizam mecanismos de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML) para identificar as preferências dos consumidores e ajustar a oferta à procura.

Regra geral, quanto mais o farmacêutico souber sobre os hábitos de consumo do seu utente, mais eficaz será a seleção e sequente disposição de produtos. Neste sentido, para que as estratégias de visual merchandising sejam bem-sucedidas, é necessário identificar quais os produtos mais procurados, quais as áreas mais visitadas, quanto tempo os utentes permanecem em determinado corredor ou qual a direção que tomam assim que entram no perímetro da farmácia. Ou seja: uma análise meticulosa do espaço e do percurso do utente.

Geralmente, são concebidos diagramas visuais (também apelidados de “planogramas”) que ajudam a maximizar os resultados, através do planeamento do layout da farmácia e da exposição de produtos. Uma tarefa que se torna muito mais fácil com a ajuda de sensores de movimento. Entenda porquê!

Sensores de Movimento: o que são?

Tradicionalmente, sensores de movimento são dispositivos que detetam movimento, através da utilização de radiação infravermelha. Atualmente, existem modelos que geram insights pertinentes sobre o percurso e os hábitos de consumo do utente. Dados que – quando usados corretamente – podem aumentar os lucros da farmácia. Seja informação relativa à ocupação ou às zonas de maior movimento. Toda a informação pode ser utilizada para gerar insights capazes de gerar melhorias e oferecer à farmácia uma vantagem competitiva.

Sensores de Movimento: quais as vantagens para a farmácia?

Sensores de movimento podem ajudar o farmacêutico a entender como, quando e por que razão os utentes procuram determinado produto. Ora, com estes dados, torna-se muito mais fácil identificar hábitos de consumo e formular ações promocionais realmente ajustadas. Ao identificar as zonas mais movimentadas, por exemplo, o farmacêutico pode posicionar corretamente os produtos com margens mais elevadas ou as ofertas promocionais do mês.

Por outro lado, para que seja eficaz, o percurso tem necessariamente que ser conveniente. Portanto, o número de lineares, gôndolas ou balções de atendimento instalados na farmácia deve ser cuidadosamente considerado. Ora, os sensores de movimento podem ajudar o farmacêutico a melhorar a experiência de compra do utente ao identificar pontos de fricção ou obstáculos à circulação.

Finalmente, ao quantificar o tempo que o utente permanece dentro da farmácia, é possível identificar as horas de maior procura e os momentos de maior conversão. Com estes dados, o farmacêutico pode fazer ajustes à disposição, deslocando a exibição de determinado produto para mais perto da entrada ou dos balcões de atendimento. Por outro lado, dependendo do alcance e da natureza dos sensores de movimento utilizados, também é possível rastrear o estado dos produtos expostos, otimizando o reabastecimento das prateleiras vazias, em farmácias de maior dimensão.

Peça já o seu orçamento!

Contacte-nos!

SOMOS ESPECIALISTAS EM ARQUITETURA E REMODELAÇÃO DE FARMÁCIAS
SOMOS ESPECIALISTAS EM ARQUITETURA E REMODELAÇÃO DE FARMÁCIAS